A BUSCA

 

Quando um bom conselho é baseado na verdade, ele pode conter aplicações tão profundas que por mais simples que possa parecer, sua validade nunca se esvai e sua eficácia não diminui. É com essa aparente simplicidade que Davi transmite ao seu filho Salomão uma valiosa instrução que tem o poder de atravessar o tempo e transformar vidas até hoje, mesmo para aqueles que vivem em contextos tão diferentes e pouco idênticos aos retratos daquele momento histórico.

O experiente rei Davi, já avançado em idade se preparava para entregar o trono ao seu sucessor Salomão. Certamente o futuro monarca já estava familiarizado com as rotinas do palácio e algumas implicações que a vida política iria lhe trazer devido a convivência com as questões administrativas do reino de Israel em seu cotidiano. O relato do livro de crônicas não se detém muito em detalhar os diálogos entre Davi e seu filho, mas em determinado ponto destaca o afeto e o cuidado de um pai que quer transmitir ao seu filho os princípios de uma relação com seu Deus provedor e a preocupação em reger o reino com responsabilidade, retidão e justiça. Pela própria experiência, Davi sabia que apenas o Senhor poderia sustentar as virtudes que seriam necessárias para Salomão guiar seu povo, e é por isso que ele aponta o caminho que o guiaria ao sucesso de suas feituras.

“Tu, meu filho Salomão, conhece o Deus de teu pai e serve-o de coração íntegro e alma voluntária; porque o Senhor esquadrinha todos os corações e penetra todos os desígnios do pensamento. Se o buscares, ele deixará achar-se por ti; se o deixares, ele te rejeitará para sempre.” 1 Crônicas 28:9

Com essas palavras, Davi derramou o sumo de sua sabedoria, mostrou o caminho do verdadeiro tesouro ao jovem Salomão, que posteriormente ratifica em um de seus provérbios a veracidade das riquezas que aguardam aquele que se empenha em encontrar o Criador.

“A glória de Deus é encobrir as coisas mas a glória dos reis é esquadrinhá-las.” Provérbios 25:2

No livro dos atos dos apóstolos (Atos 8), temos uma história interessante cujo mote tem por pano de fundo a consequência daquele que busca Deus e deseja compreender seus preceitos e mistérios. Um simples homem, escravo etíope, eunuco e um dos principais servos da corte de Candace, estava voltando de Jerusalém, onde tinha ido para adorar ao Senhor quando resolveu ler um texto do profeta Isaías em uma parada que fez no percurso. Esse homem buscava a compreensão de um mistério aparentemente inescrutável, uma verdade mística que não poderia ser interpretada com o conhecimento adquirido por sua experiência, por suas crenças ou por sua razão.

Tal situação poderia gerar naturalmente certo desânimo provindo de um desgaste daquele que corre atrás de um alvo inatingível se não houvesse um porém: o Deus que Davi incitou seu filho buscar, vai ao encontro daquele que assim o faz.

É por isso que vemos uma ação paralela de Deus durante a busca do etíope. Enquanto o homem lia e questionava, o Senhor preparava Felipe para partir até o local onde estava o escravo e esclarecer suas dúvidas. Foi uma ação sincronizada, onde o pai vai ao encontro ao filho, como a parábola do filho pródigo anunciada por Cristo.

Apesar de sua aparente vida piedosa e suas práticas religiosas, o etíope ainda estava procurando algo maior, que pudesse responder por seus anseios.

O Cristo anunciado por Felipe através do texto lido pelo escravo eunuco trouxe o sentido que ele buscava, a ponto dele pedir pra ser batizado, pois nada mais o impedia de ter livre acesso ao Pai. Ele conheceu o Verbo de Deus e creu na salvação que ele trouxe por meio da cruz.

Da mesma forma que nosso Pai operou nessas vidas, Ele estará sempre presente para aqueles que o invocarem com o coração sincero e receptivo, independente das circunstancias que nos rodeiam, de nossas experiências, convicções e certezas, dos nossos erros e temores... nada poderá nos ocultar Dele quando direcionarmos nossas forças para conhece-lo de forma mais intima e verdadeira.

Deus conhece nossas limitações e por isso aguarda apenas nossas mãos estendidas para devolver seu abraço acolhedor. Cientes de sua predisposição em se achegar a nós, podemos aplicar em nossas vidas o conselho de Davi e buscarmos conhecer de forma mais íntima esse Deus que é um pai amoroso, na certeza de que assim como o escravo etíope obteve uma resposta de forma inesperada, nós também seremos surpreendidos com sua visita tão aguardada.

 

“Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.”

Jeremias 29:13